Telefone (11) 3875-1424 | contato@masternursing.com.br

Automedicação em idosos? Como evitar? Conheça os perigos!

automedicação em idosos (1)

É cada vez mais “comum” encontrarmos pessoas carregando remédios na bolsa. Comprimidos para dor de cabeça, cremes para dor muscular, infinitas opções de medicamentoso para gripe, entre outros. A situação piora quando falamos de automedicação em idosos.

O problema tem chamado a atenção de especialistas da área da saúde. O hábito de se automedicar pode trazer diversas complicações.

Os Brasileiros são líderes na automedicação. Segundos pesquisas, cerca de 92% da população já usou remédios por conta própria.

Por que a automedicação em idosos é perigosa?

Entre as inúmeras dificuldades que usar medicamentos sem prescrição médica pode acarretar, a principal é a intoxicação. Muitas pessoas acabam no hospital e boa parte são da terceira idade.

A automedicação em idosos tem crescido junto com o aumento da expectativa de vida.

Em geral, as pessoas usam medicamentos por conta própria para evitar a ida ao médico e livrar-se do incômodo o mais rápido possível.

Contudo, por trás dessa prática há perigos, como:

  • Ingerir medicamentos com data de validade expirada;
  • Não diagnosticar doenças, uma vez que o remédio pode aliviar sintomas, mas de forma temporária;
  • Antibióticos quando usados de forma errada podem causar infecção bacteriana;
  • Misturar dois ou mais remédios,
  • Dosagens acima do recomendado causam intoxicação, e em casos graves, levam ao óbito.

A depressão é a principal responsável pela automedicação dos idosos. A distância dos parentes faz com que a doença piore e a partir de antidepressivos, o indivíduo busca resolver o problema.

O Home Care evita a automedicação em idosos?

Contratar um especialista em serviços Home Care é uma das formas mais eficazes de evitar a automedicação de idosos. O profissional garante a autonomia e proporciona um estilo de vida saudável da pessoa que atende.

A partir da terapia ocupacional, que nada mais é do que um tratamento através de atividades. Elas são aplicadas no dia a dia do idoso, de forma:

  • Direta ou indireta;
  • Física ou mental;
  • Ativa ou passiva;
  • Preventiva, corretiva ou adaptativa.

A terapia ocupacional permite que o indivíduo se mantenha inserido na sociedade, ou seja, evita que o idoso fique isolado, depressivo e consequentemente, recorra a automedicação.

Um envelhecimento saudável com dieta balanceada, atividades e boas noites de sono é a chave para não depender do uso de remédios.

Por que escolher os terapeutas ocupacionais da Master Nursing?

Os profissionais da Master Nursing são experientes, capacitados para enfrentar situações simples ou complexas e trabalham com dedicação.

Há mais de 20 anos, desenvolvemos métodos de trabalhos inovadores com o objetivo de recuperar ou manter a saúde física, mental e independência do idoso.

Entre em contato e conheça um de nossos terapeutas ocupacionais.