Telefone (11) 3875-1424 | contato@masternursing.com.br

Novembro azul: Por que é tão importante conhecer e prevenir?

O Novembro Azul é um mês do ano dedicado a saúde do homem, equivale ao Outubro Rosa para as mulheres.

Além de conscientizar a população sobre a importância de cuidar da saúde, o evento busca incentivar a prevenção do câncer de próstata, o segundo tipo de câncer mais mortal entre o sexo masculino.

Por conta do preconceito e falta de informação, historicamente os homens são mais resistentes e teimosos em relação a cuidados médicos básicos, especialmente os idosos.

Por isso, neste artigo vamos demonstrar a importância do Novembro Azul e o combate ao câncer de próstata.

O que é o Novembro Azul?

A campanha do Novembro Azul tem origem australiana, com início em 2003 e criada pela fundação Movember.

A palavra tem um significado interessante. Mo seria moustache em inglês (bigode) e ember seria november (novembro).

A ideia é incentivar homens de todos os lugares a deixarem o bigode crescer no mês da campanha e despertar curiosidade das outras pessoas.

Dessa forma, eles podem explicar o motivo do bigode e aumentar a mobilização.

Graças a essa simples iniciativa, aconteceram diversas doações e mais de 1.000 projetos focados no combate ao câncer de próstata já foram desenvolvidos ao redor do planeta.

No Brasil, o movimento ainda é discreto, mas tem aumentado a cada ano e faz parte do calendário nacional de prevenções.

Quais são os sinais e sintomas do câncer de próstata?

Em seu estágio inicial, o câncer de próstata, em geral, não apresenta sintomas.

Um dos raros problemas é a dificuldade ao urinar. Essa complicação pode se estender por vários anos.

Após algum tempo, com o desenvolvimento da doença, outros sintomas aparecem, como:

  • Desejo frequente em urinar, mais do que o habitual (inclusive a noite);
  • Esforço e/ou dificuldade para urinar;
  • Dor ao ejacular;
  • Sangue na urina.

Em casos mais delicados, quando o câncer se espalha, surgem outras complicações, como:

  • Dor óssea, nas regiões da coluna vertebral, fêmur e pelve;
  • Fraqueza nas pernas;
  • Incontinência urinária;
  • Incontinência fecal;

Quais homens estão no grupo de risco?

Os especialistas ainda não chegaram a uma conclusão clara sobre quais motivos levam o homem a sofrer com o câncer de próstata, mas existem alguns possíveis fatores.

Idade

É incomum a doença se manifestar em homens abaixo dos 45 anos, ou seja, idosos são os mais prejudicados.

Geografia

Curiosamente, há maior quantidade de casos em países da América do Norte, Noroeste da Europa, e na Oceania.

Genética

O câncer de próstata é mais comum e mortal em homens negros.

Fatores hereditários, como ter um irmão ou pai que possuem ou possuíram a doença, dobram as chances de o indivíduo também sofrer com o câncer de próstata.

Demais fatores

Diversos estudos sugerem que uma dieta rica em gordura, a obesidade e o uso de anti-inflamatórios podem interferir no desenvolvimento da doença de forma positiva ou negativa. Entretanto, nada foi confirmado.

Como fazer o diagnóstico e tratamento do câncer de próstata?

Apesar do preconceito, o exame retal é a forma mais simples de verificar a saúde da próstata do homem. De forma manual, o médico identifica qualquer anormalidade.

Exames físicos adicionais ajudam no diagnóstico.

O tratamento é diferente, dos casos mais simples para os mais avançados.

Se o câncer é pequeno e localizado, o paciente pode receber terapia de radiação combinada com terapia hormonal por 4 a 6 meses.

Quando o câncer apresenta um estágio avançado, a quimioterapia é o mais indicado, pois mata as células cancerígenas espalhadas ao redor do corpo.

O mais recomendado é discutir todas as opções disponíveis com o médico.

É válido ressaltar que o homem não deve todas as suas atividades cotidianas durante o tratamento, manter-se ativo é uma boa maneira de lutar contra o câncer de próstata.

Nesse caso, procurar especialistas em terapia ocupacional surge como uma alternativa interessante. Na dúvida, fale com a gente.