Telefone (11) 3875-1424 | contato@masternursing.com.br

Como promover a independência em pessoas doentes?

Como promover a independência em pessoas doentes?

Promover a independência em pessoas doentes é um dos maiores desafios tanto dos profissionais da saúde como dos familiares que convivem com elas. 

Ainda é comum observar a família do paciente tomando atitudes que vão eliminando de forma gradativa a independência dos doentes, em especial os mais idosos. 

Os cuidados são essenciais, mas, trabalhar para promover a independência pelo maior espaço de tempo possível é fundamental para a qualidade de vida.

Nesse post você vai conferir algumas dicas que podem ajudar de forma efetiva na promoção do bem-estar, da qualidade de vida e da independência de pessoas doentes, continue lendo e confira!

5 dicas para promover a independência em pessoas doentes 

O ideal é que o idoso ou o doente consiga manter tanto a independência como a autonomia.

Autonomia é a capacidade da pessoa de tomar decisões e se gerenciar e está relacionada com a atividade mental. 

A independência tem relação com a capacidade que a pessoa tem de continuar fazendo sozinha suas atividades diárias como:

  • caminhar,
  • banhar-se,
  • sentar-se à mesa,
  • alimentar-se,
  • ir e sair da cama.

Um paciente com Alzheimer ou outro tipo de demência, por exemplo, à medida que a doença evolui vai perdendo a autonomia, mas a independência pode ser estimulada com hábitos simples em sua rotina. 

São eles: 

Exercícios físicos

Para promover a independência em pessoas doentes e a melhoria da saúde é essencial inserir na rotina uma atividade física

O ideal é não impor essa obrigação e sim conscientizá-lo sobre os benefícios que os exercícios físicos trarão a ele, tornando o momento prazeroso.

Alimentação saudável 

A alimentação saudável é fundamental para promover a independência em pessoas doentes. 

Alimentos ricos em proteínas, vitaminas e demais nutrientes proporcionam bem-estar,  melhoram a qualidade de vida e fortalecem o organismo, agindo inclusive na prevenção de doenças em idosos. 

Deixe que tomem suas decisões 

É impossível promover a independência em pessoas doentes tratando-as de forma infantilizada ou impondo regras. 

O ideal é proporcionar situações em que o doente possa escolher, por exemplo, o que ele quer fazer, comer, vestir, hora de tomar banho e demais atividades do dia a dia. 

Se ele tiver condições, ele pode inclusive, preparar sua própria alimentação o que dará a sensação de independência e autonomia.

Convívio social 

É fundamental que o doente esteja envolvido em atividades além do ambiente doméstico. 

Por isso, pegar Sol em um parque ou praça do bairro é uma excelente opção para que ele conheça outras pessoas, socialize e estabeleça laços sociais. 

Visitar ou receber amigos e familiares também são formas de mantê-lo socialmente envolvidos, evitando o isolamento. 

Ocupe seu tempo 

O ideal é que o doente ocupe o seu tempo com atividades produtivas, obedecendo evidentemente suas limitações. 

Ele precisa de atividades para estimular seu corpo e mente, como, por exemplo:

  • tarefas domésticas, 
  • assistir bons filmes, 
  • jogar, 
  • ouvir músicas, 
  • ler, 
  • pintar,
  • realizar trabalhos manuais,
  • passear.

Como podemos observar existem várias formas de ajudar o doente a se manter independente e conseguir realizar suas tarefas cotidianas. 

O ideal é se esforçar para estender essa independência o máximo possível e para isso é necessário muita paciência, compreensão e estímulos por parte dos familiares e profissionais que convivem no dia a dia deles. 

Agora que você sabe como promover a independência em pessoas doentes que tal continuar em nosso blog e descobrir os impactos da depressão em pacientes com câncer?


Home Care