Telefone (11) 3875-1424 | contato@masternursing.com.br

As melhores práticas de Cuidados Paliativos: como aplicá-las?

Você sabe o que são cuidados paliativos e para o que servem? Não? Leia o artigo a seguir descubra, além de saber quais são as melhores práticas e como aplicá-las!

Os cuidados paliativos são definidos pela Organização Mundial da Saúde como uma assistência providenciada por uma equipe multidisciplinar que foca em melhorar a qualidade de vida do paciente e da família do mesmo, numa situação em que a doença esteja ameaçando sua vida.

Utilizando técnicas de tratamento físico, psicológico, espiritual e social, os profissionais de múltiplas áreas selecionados irão ajudar o paciente a enfrentar a mudança de vida que a doença traz, mostrando maneiras de lidar com isso, tanto para o paciente quanto para a família.

Alguns dos pontos principais do cuidado paliativo são:

  • O tratamento foca no paciente e na família;
  • As decisões tomadas com relação ao tratamento devem seguir os princípios éticos;
  • Os cuidados paliativos devem ser fornecidos por uma equipe interdisciplinar, para que se possa avaliar os sintomas em todos os ângulos;
  • O diálogo entre paciente e família é essencial para o tratamento e também para a aceitação da possível morte.

Quando os cuidados paliativos devem ser usados?

Eles devem ser utilizados em pacientes com doenças avançadas e sem (ou com pouca) possibilidade de cura, como câncer, AIDS, doenças degenerativas de natureza neurológica e doenças crônicas.

Como aplicar as práticas paliativas?

Existe a opção de suspender cuidados que não mostraram muita eficiência e focar apenas nas práticas paliativas, entretanto, essa decisão é tomada pela família e paciente em conjunto. Há também a possibilidade de fazer uso dos cuidados paliativos juntamente com outros tratamentos médicos.

A seguir, uma lista de locais onde se pode realizar a prática paliativa:

  • Enfermaria: feitas dentro de um local hospitalar;
  • Ambulatórios: onde os doentes são atendidos pela equipe cuidadora, feitas por agendamento marcado;
  • Atendimento-dia: o paciente recebe tratamento paliativo durante o dia numa clínica e retorna para sua casa no fim do dia;
  • Hospice: são locais especializados apenas em pacientes que precisam de tratamento paliativo, o paciente fica internado.

O home care também é bem-vindo, por fazer com que o paciente se sinta mais confortável e aconchegado, pois estará em seu lar. Isso facilita a sensação de familiaridade e cria um ambiente mais leve para lidar com uma situação tão difícil.

Quando um paciente necessita de cuidados paliativos, significa que seu caso está enquadrado numa situação complicada, na qual existe risco de cura minimizado e portanto, a morte é uma opção que deve ser considerada.

Lidar uma notícia dessa proporção não é fácil, e por isso é necessário que a família e o paciente recebam o apoio necessário. A ajuda de profissionais da área pode ser o ponto-chave para a melhor aceitação desses fatores, além de um tratamento cauteloso do paciente.

Para saber mais sobre excelentes serviços de home care que irão tratar do seu ente amado de maneira respeitosa e eficiente, entre em contato!


Home Care