Telefone (11) 3875-1424 | contato@masternursing.com.br

Obesidade na terceira idade: é preciso tomar cuidado!

Obesidade na terceira idade: é preciso tomar cuidado!

A obesidade na terceira idade é considerada fator de risco para o desenvolvimento de várias doenças, por isso, é preciso cuidar com o peso também nessa fase da vida.

A Organização Mundial da Saúde considera o excesso de peso como uma epidemia mundial, que atinge pessoas de todas as idades.

Conforme dados da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, SBEM, atualmente existem mais de 18 milhões de pessoas obesas no nosso país e a cada ano surgem em média 2 milhões de novos casos.

Em especial entre os idosos, esse problema pode apresentar consequências mais sérias tanto na qualidade de vida como também aumentar os riscos de óbito ou outras doenças.

Saiba mais sobre o assunto lendo nosso post!

Fatores que causam a obesidade

De forma geral, a obesidade é considerada uma doença crônica e caracterizada pelo acúmulo excessivo de gordura corporal.

Existem vários fatores que podem causar esse mal, mas, geralmente ela ocorre porque a quantidade de energia que é ingerida diariamente através da alimentação é maior que aquela gasta pelo corpo. 

O sedentarismo, marcado pela falta de atividade física, também está entre as principais causas dessa epidemia. 

Algumas vezes, a genética pode ser a responsável pela doença, bem como o uso de medicamentos.

É importante destacar que, à medida que a idade avança, é comum o ganho de peso corporal e o acúmulo de gordura.

Isso acontece porque, principalmente depois dos 50 anos, as pessoas começam a perder a massa muscular, o que evidencia um maior acúmulo de gordura, em especial na região abdominal. 

Quais os riscos da obesidade na terceira idade?

A obesidade na terceira idade exige cuidados exatamente porque traz riscos em vários sentidos para o idoso.

Um dos primeiros sinais é o desconforto e algumas vezes a vergonha que ele passa a sentir pelo excesso de peso, levando-o ao isolamento e ao sedentarismo por completo.

Muitos deles também sofrem de dores e alguns apresentam dificuldades para exercer qualquer atividade, porque se veem com seus movimentos limitados. 

Um idoso acima do peso também se cansa com maior facilidade, apresenta dificuldades respiratórias e fica mais vulnerável a quedas e fraturas.

Ele também pode apresentar problemas para dormir como o ronco e a apneia, o que afeta diretamente a qualidade do sono, a saúde física e mental e a sua qualidade de vida.

A obesidade na terceira idade e a Covid-19 

Desde o início da pandemia do coronavírus, foi divulgado que o excesso de peso estaria entre os fatores de risco para o agravamento do Sars-CoV-2.

Recentemente, a Federação Mundial da Obesidade publicou um relatório mostrando a relação entre a Covid-19 e pessoas com excesso de peso.

O documento aponta que a taxa de mortalidade pelo vírus é 10 vezes maior em países que têm a população acima do peso, como Brasil e Estados Unidos, entre outras nações. 

Em relação aos idosos que também estão no grupo de risco da doença, é importante ressaltar que países como o Japão, Coreia do Sul e Vietnã apresentaram uma baixa taxa de mortalidade entre a população da terceira idade.

Segundo o estudo, isso acontece pelo fato de os idosos nesses países serem magros.

Quais doenças estão relacionadas à obesidade?

A obesidade na terceira idade também pode favorecer o desenvolvimento de várias doenças ou comprometer algumas já existentes.

Idosos obesos, por exemplo, correm maior risco de apresentar doenças relacionadas à demência, entre elas o Alzheimer, ou agravar o quadro delas.

Além disso, a doença ainda pode desencadear:

  • aumento do colesterol ruim,
  • riscos de AVC e infarto,
  • doenças cardíacas,
  • elevação da pressão arterial,
  • artrose,
  • doenças nas artérias coronarianas,
  • gordura no fígado,
  • gota,
  • distúrbios musculoesqueléticos como a osteoartrite,
  • insuficiência renal,
  • problemas emocionais e psicológicos.

Como você pode observar, a obesidade na terceira idade pode comprometer a qualidade de vida e a saúde física e mental do idoso.

Agora, que tal continuar no nosso blog e saber como cuidar com as fraturas na terceira idade?


Home Care