Telefone (11) 3875-1424 | contato@masternursing.com.br

Setembro Amarelo: a importância da saúde mental na terceira idade

Setembro Amarelo: a importância da saúde mental na terceira idade

A maioria das mortes por suicídio está relacionada à distúrbios psíquicos, por isso precisamos cuidar mais da saúde mental na terceira idade.

O Setembro Amarelo é uma campanha que nos leva à conscientização de que precisamos falar mais sobre o tema e cuidar melhor da saúde mental em todas as fases da vida.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a cada cem mortes ocorridas no planeta, uma é em decorrência do suicídio.

No Brasil, a estimativa é de que a cada 45 minutos uma pessoa tira a sua própria vida, sendo que os idosos estão entre as principais vítimas dessa triste tragédia.

A campanha vem para reforçar que 90% desses óbitos poderiam ser evitados se o indivíduo recebesse apoio e tratamento adequado, e que a maioria dos casos está relacionado com problemas de transtornos mentais.

Vamos conversar mais sobre a importância de cuidar da saúde mental na terceira idade? 

As dificuldades da terceira idade 

Segundo a OMS, na maioria dos países, o índice de suicídio é mais elevado entre os idosos com mais de 70 anos, e o Brasil é um deles.

Essa realidade acontece devido a vários fatores, como:

  • limitações e incapacidades físicas,
  • dependência e falta de autonomia,
  • sensação de abandono por parte dos familiares,
  • sentimento de solidão,
  • tédio e falta de perspectivas para o futuro,
  • dores crônicas,
  • lidar com a morte de cônjuge, familiares e amigos,
  • tristeza profunda e falta de ânimo.

O conjunto desses fatores podem levar o idoso a desenvolver distúrbios, por isso é preciso usar da empatia para compreendê-lo no dia a dia e ficar atento em relação aos cuidados da saúde mental na terceira idade. 

A importância de falarmos sobre a saúde mental na terceira idade

Precisamos falar sempre sobre a saúde mental na terceira idade e esse é o primeiro passo para ajudar na prevenção do suicídio em todas as etapas da vida.

Segundo a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), 96,8% dos óbitos por suicídio estão relacionados a problemas de transtornos mentais, sendo a depressão o principal deles, seguida do transtorno bipolar e do abuso de substâncias lícitas e ilícitas.

Infelizmente, os homens ainda têm dificuldades para assumir as doenças e falar sobre elas, por isso a morte entre eles é mais frequente. 

O medo do julgamento e da falta de compreensão estão entre os principais motivos das pessoas não falarem de seus medos, ansiedade e aflições.

Como identificar características de depressão na velhice?

A depressão está entre os principais fatores do suicídio e ela pode atingir o idoso de duas formas.

 A primeira é o caso da pessoa que desenvolveu quadro depressivo em algum momento da vida e entra na terceira idade já apresentando os sintomas da doença.

A segunda é quando o transtorno é desencadeado exatamente pelos desafios enfrentados nessa fase da vida, ou seja, ela está relacionada diretamente ao processo do envelhecimento.

As principais características da doença são tristeza profunda, falta de vontade para realizar as tarefas que gostem e desejo de ficar isolado. Algumas pessoas apresentam dificuldades para dormir e se alimentar, bem como de concentração. 

Em relação à prevenção ao suicídio, pessoas que têm esse pensamento mostram seu desejo de morte por ideias e atitudes. 

Um desses comportamentos é se interessar em questionar pendências, como elaboração de testamento e divisão de objetos pessoais, entre outros. 

Outras vezes ela muda o jeito de vestir e se comportar, aderindo a atividades radicais e de risco, e até mesmo o uso de drogas. 

Elas também costumam registrar a sua dor por frases como:

  • a vida perdeu o sentido,
  • não vale a pena viver,
  • quero morrer.

Como se pode observar, o suicida pede socorro, e compete a todos observarmos mais o outro e prestar atenção nas mensagens que estão tentando transmitir.

Ao perceber um idoso amigo ou familiar deprimido, procure ouvi-lo sem julgamentos, ofereça apoio e incentive-o a procurar ajuda profissional.

Agora que você conferiu a importância da saúde mental na terceira idade, que tal continuar a leitura e saber mais sobre como ajudar alguém com depressão


Home Care