Telefone (11) 3875-1424 | contato@masternursing.com.br

Sonolência excessiva em idosos: o que pode causar?

Sonolência excessiva em idosos: o que pode causar?

A sonolência excessiva em idosos não é comum e muitas vezes é confundida com um cansaço físico.

Por trás dessa situação, problemas podem surgir, colocando a qualidade de vida dessas pessoas em risco e possibilitando situações preocupantes.

Não há motivos para entrar em pânico, mas é importante que uma avaliação seja realizada quando esse quadro tende a se tornar habitual e os chamados “cochilos” aconteçam muitas vezes durante o dia e em momentos inapropriados.

Segundo um estudo publicado na Revista Brasileira de Epidemiologia, realizado pela Organização Pan Americana de Saúde, 45% dos idosos brasileiros apresentam desordens no sono, dormindo menos do que as recomendadas 8 horas diárias.

Diante dessa informação, é preciso atenção para aqueles que, ao contrário do estudo, apresentam constantes níveis de sonolência, ultrapassando muito os números recomendados. Continue lendo nosso post e saiba mais sobre esse importante assunto!

Quais as causas da sonolência excessiva?

Se os idosos tendem a dormir menos, por que alguns parecem estar sempre com sono e cochilando em suas cadeiras ou poltronas?

Essa situação é conhecida como hipersonia, ou seja, caracterizada por pessoas que passam boa parte do dia dormindo, especialmente em horários onde o normal seria o corpo estar em atividade.

A hipersonia é causada pelas seguintes situações:

  • redução de atividades cognitivas,
  • pouco tempo de exposição ao sol ou a luz,
  • poucos estímulos biológicos e físicos,
  • hipoglicemia,
  • hipotireoidismo,
  • má ventilação pulmonar,
  • uso de determinados medicamentos.

Isso precisa ser verificado por profissionais especializados, pois, a partir dessa situação, alguns problemas podem surgir. 

Quais problemas são causados pela sonolência excessiva em idosos?

A sonolência excessiva em idosos pode trazer algumas questões sérias, portanto, deve-se ficar atento a essas situações. 

São elas:

Deficiência nutricional

A deficiência nutricional pode ser tanto a causa da sonolência excessiva como resultado dessa situação.

O cansaço e o sono podem estar impedindo que as alimentações sejam realizadas da maneira correta e nos horários apropriados. Essas ocorrências podem levar o idoso ao desenvolvimento de anemia e a desnutrição do organismo.

Depressão

A depressão é outra situação que pode surgir pelo desânimo, falta de atividades ou objetivos na vida.

Não ter o que fazer leva muitas pessoas a passarem o dia na cama, o que consequentemente os conduz ao estado depressivo.

Demência

A sonolência excessiva em idosos pode estar sendo provocada por problemas neurológicos, o que pode levar a pessoa ao estado de demência.

Quanto antes essa situação for diagnosticada, maiores as possibilidades de tratamento, evitando que o problema atinja níveis mais graves.

Narcolepsia

A narcolepsia é uma doença que ainda apresenta muitas questões a serem pesquisadas, porém, acredita-se que ela ocorra por fatores genéticos e sinalizações anormais do cérebro.

Ela apresenta ataques súbitos de sono, perda do tônus muscular e também alucinações, portanto, é importante a atenção com aqueles que estão dormindo muito além do normal.

Como já mencionado, não há motivos para apreensões a esse respeito, porque pode muitas vezes ser um resfriado ou alguma atividade extra, levando o idoso a um cansaço acima do normal. Contudo, é preciso atenção e acompanhamento, caso essa situação seja um hábito.

Agora que você já sabe mais sobre a sonolência excessiva em idosos, leia também nosso post que apresenta 5 alimentos que ajudam o cérebro e a memória!


Home Care