Telefone (11) 3875-1424 | contato@masternursing.com.br

TOC: o que é e como conviver com alguém com essa doença?

TOC: o que é e como conviver com alguém com essa doença?

O TOC é considerado uma doença mental grave que além de trazer sofrimento para o paciente, também interfere na vida daqueles que convivem com ele. 

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, dada a sua complexidade, a enfermidade está entre as vinte mais incapacitantes do mundo. 

Entre 1% a 3% da população mundial sofrem desse mal, aqui no nosso país, estima-se que 3% dos brasileiros enfrentam o problema.

Quer saber mais sobre TOC e conferir algumas dicas para aprender a lidar melhor com quem tem essa doença? Leia nosso post.

O que é TOC?

TOC, ou Transtorno Obsessivo-Compulsivo, é um transtorno mental caracterizado por pensamentos obsessivos e compulsivos que no geral classificam o indivíduo como “estranho”.

A pessoa que sofre desse mal geralmente tem ideias exageradas, irracionais e incontroláveis sobre os mais variados assuntos.

As obsessões podem ser definidas como os pensamentos, imagens ou impulsos que tomam conta da mente do paciente, na maioria das vezes gerando desconforto.

As compulsões são as atitudes que ele toma para amenizar as obsessões. 

Quais são as obsessões mais comuns?

Como já falamos, as obsessões são os pensamentos desagradáveis repetidos ou imagens que tomam conta do portador dessa doença, obrigando-o a repetir compulsivamente rituais para aliviar a ansiedade provocada pelos mesmos. 

As mais comuns delas são:

  • preocupação exagerada com relação à limpeza ou higiene,
  • medo de germes ou contaminação,
  • revisar e voltar várias vezes para se certificar que portas e janelas estão trancadas,
  • precisar ter tudo em ordem simétrica e perfeitamente organizado,
  • pensamentos agressivos em relação a si próprio,
  • preocupação excessiva em estocar objetos e alimentos ou poupar dinheiro,
  • pensamentos e cuidados exagerados em relação às doenças no corpo.

Como conviver com alguém com TOC?

Muitas vezes, os familiares mais próximos colaboram e incentivam, sem perceber, o paciente que sofre com esse transtorno, principalmente quem cuida de idosos.

Um exemplo bem comum é comprar sabonetes ou produtos de higiene e limpeza para satisfazê-lo.

Outro é não se sentarem à cama porque ele se incomoda com o fato ou colocar roupas que ele considera contaminadas para lavar, quando, na verdade, elas estão limpas. 

Por isso, muitas vezes os parentes também precisam de auxílio para saber como se comportar adequadamente.

Conviver com alguém que sofre desse problema não é tarefa fácil, porém, todos podem ajudar da seguinte forma: 

Reduzir o estresse do ambiente

Pacientes com TOC tendem a reagir excessivamente em situações de muito estresse e, frequentemente, as crises acontecem quando eles estão passando por um período de agitação. 

Por isso, trabalhar para diminuir a pressão e os aborrecimentos no dia a dia são formas de contribuir para controlar o Transtorno Obsessivo-Compulsivo e acalmar a pessoa.

Ser paciente

Diante de uma cena exagerada de cuidados com a limpeza ou de arrumação, por exemplo, o importante é ser paciente.

Levantar a voz ou brigar com a pessoa não vai ajudá-la, pelo contrário, vai deixá-la insegura, nervosa e depressiva

Use da empatia, não faça piadas sobre o fato, respeite a condição do seu familiar e pense como você gostaria de ser tratado caso o problema fosse seu.

Incentivar o tratamento 

Em muitos casos são indicados o uso de medicamentos para ansiedade e de terapias. Nessa hora, contar com serviços especializados de home care pode ajudar o paciente e a família. 

Por isso, converse com a pessoa e faça-a compreender a importância dela aceitar um tratamento profissional.

Colabore e incentive todo o tratamento. 

A Master Nursing é especializada em home care e teremos a maior satisfação em ajudar você a cuidar de quem você ama. Acesse nosso site e conheça nossos serviços.


Home Care