Telefone (11) 3875-1424 | contato@masternursing.com.br

5 práticas para estimular a memória de idosos

Quando falamos sobre envelhecer com qualidade, é preciso buscar soluções que possibilitem mais saúde física e mental, bem como formas de estimular a memória. 

À medida que os anos passam, se tornam visíveis os tradicionais esquecimentos. Algumas vezes, eles podem surgir por consequência de algumas doenças, como demência, Alzheimer, ou transtornos, como depressão e ansiedade, entre outros. 

Também acontece do idoso precisa mudar o seu estilo de vida, como ir morar com os filhos, e essa mudança pode fazer com que ele fique menos atento e participativo. 

É importante motivar os idosos para que eles mantenham o cérebro ativo e saudável, o que vai contribuir para a memória.

Continue lendo nosso post e saiba mais sobre o assunto.

Como estimular a memória do idoso?

Sempre que possível, os idosos precisam se manter ativos, quer seja realizando uma atividade física, que fará bem para a mente e para o corpo, ou desenvolvendo atividades que estimulem a memória e o raciocínio. 

Estimular a memória do idoso requer apenas paciência e disciplina, tanto por parte dele, como de quem auxilia nos cuidados diários, porque são práticas super simples e acessíveis. 

São elas:

Aprenda algo todos os dias

Aprender algo todos os dias parece muito difícil, mas é possível e essencial para quem deseja estimular a memória. 

Para quem ainda trabalha isso já acontece, porque a mente funciona diariamente em situações diferentes no ambiente corporativo. 

Já para quem está em casa, é preciso buscar alternativas para trazer novidades para o cotidiano

Algumas opções são: 

  • uma música nova,
  • frases de um idioma que gostaria de falar,
  • fazer receitas novas, para quem tem condições de cozinhar, 
  • dançar,
  • cantar,
  • participar de grupos de convivência,
  • conhecer novas rotas durante a caminhada,
  • interagir com pessoas diferentes,
  • tocar instrumento musical,
  • assistir documentários.

Estimule os seus sentidos

Envolver os sentidos gera mais resultados positivos na aprendizagem e assimilação. Isso já acontece na aprendizagem infantil, e com adultos e idosos não é diferente.

Por isso, tentar sentir e adivinhar o sabor dos temperos de um prato, ouvir uma bela música, ou até mesmo se envolver na bela paisagem de um quadro promove grande atividade cerebral. 

Faça exercícios mentais 

Os exercícios físicos são fundamentais para manter a saúde do corpo e também a mental. 

Mas os exercícios mentais são essenciais para estimular a memória e as alternativas para isso são várias. 

De acordo com a Academia Norte-Americana de Neurologia, se divertir jogando cartas é uma excelente maneira para exercitar o cérebro e retardar a perda da memória. 

Os jogos de palavras-cruzadas e quebra-cabeça também são excelentes opções para estimular a memória. No entanto, é preciso dificultar o nível para estimular o cérebro. 

Para quem tem acesso à tecnologia, esses jogos podem ser baixados e eles já aumentam o nível de dificuldade a cada fase que se passa. 

Outras opções de exercícios super estimulantes para a memória são:

  • sudoku,
  • xadrez,
  • caça-palavras.

Leia diariamente

A leitura é outra prática usada para estimular a memória de idosos. 

De acordo com o Dr. Yonas Geda, neuropsiquiatra norte-americano, a prática a leitura pode prevenir futuras perdas de memórias em idosos.

Acredite em você

Muitas vezes o idoso perde essa capacidade de acreditar em si mesmo. 

A autoconfiança é super importante para o bem-estar físico e emocional de qualquer pessoa, principalmente na terceira idade.

Ela deve ser estimulada porque motivará a procura por alternativas e atividades que proporcionarão prazer e alegria. 

Por isso, acredite em você. Dificuldades até podem surgir, mas com paciência e determinação se vence o desafio. 

Agora que você conferiu nossas dicas para estimular a memória, que tal continuar no blog para saber mais sobre perda de memória: quando é hora de se preocupar com ela?


Home Care