Telefone (11) 3875-1424 | contato@masternursing.com.br

Gameterapia: o videogame traz benefícios aos idosos!

Gameterapia: o videogame traz benefícios aos idosos!

Quando falamos sobre vídeogame, sempre pensamos em crianças, adolescentes ou jovens, mas a gameterapia veio para quebrar esse conceito.

Os jogos trazem diversos benefícios para os idosos, tanto fisicamente quanto mentalmente. Além disso, ainda há a diversão por trás de cada estratégia que pode auxiliar a ter uma rotina mais saudável e feliz.

Continue lendo para saber mais sobre a gameterapia e ver os seus benefícios para os idosos.

O que é gameterapia?

A gameterapia é uma técnica que utiliza videogames para estimular, tratar e incentivar a diversão entre todas as faixas etárias.

Ela foi criada em 2006 no Canadá e ganhou destaque no mundo por trazer diversos benefícios.

Vale ressaltar que o uso inicial dessa técnica tinha como objetivo auxiliar as sessões de fisioterapia, tanto fisicamente quanto mentalmente, para possibilitar uma reabilitação mais rápida e divertida.

Mas, atualmente, a gameterapia também é utilizada para prevenir doenças e estimular uma vida ativa, principalmente entre os idosos.

Quais os benefícios do videogame para idosos?

Existem muitas pesquisas que mostram os benefícios da gameterapia para os idosos. Confira alguns deles:

Estímulo

De acordo com um estudo realizado pela Universidade da Califórnia e de Newscastle, os videogames podem estimular o cérebro dos idosos.

A pesquisa foi feita com cerca de 1.000 pessoas de todas as idades e a conclusão foi a seguinte: pessoas com mais de 71 anos que passavam horas em um game de interpretação de formas e movimentos tinham um desempenho maior ou igual do que os jogadores novos que não praticavam muito.

Isso quer dizer que o jogo pode estimular a cognição e treinar o cérebro para aumentar o desempenho mental.

Rotina

Muitos idosos precisam deixar suas atividades diárias pelas limitações físicas e mentais, o que predispõe o desenvolvimento de depressão. A gameterapia consegue auxiliar nessa questão. 

Segundo um estudo realizado pela Universidade Estadual da Carolina do Norte, idosos que jogam videogame, seja com frequência ou apenas ocasionalmente, têm níveis mais altos de bem-estar.

Já aqueles que não jogam reportam mais emoções negativas e têm tendências maiores de ficarem depressivos.

Autoestima

Como consequência do bem-estar e de uma rotina mais divertida, também há melhora da autoestima.

Isso é ainda mais fortalecido quando o idoso consegue realizar as atividades propostas pelo jogo. Se é um game para achar palavras e ele consegue passar o nível, por exemplo, há o sentimento de vitória.

Exercício

Além de estimular mentalmente, a gameterapia também pode ajudar na prática diária de exercício físico.

Existem muitos jogos que utilizam sensores e estimulam a movimentação do corpo, como danças, jogos de tênis, de tiros ao alvo e, até mesmo, de lutas de box.

Essa é uma ótima forma de fazer o idoso mexer o corpo sem sair de casa e se divertir.

Mas atenção: se forem movimentos muito pesados, lembre-se de consultar um médico antes para verificar se está tudo certo com a saúde.

Se você gostou do conteúdo, pense em oferecer o controle do videogame de vez em quando para seus pais ou para seus avós.

Tenha calma para explicar os jogos e acompanhe o seu progresso até que eles se acostumem a jogar sozinhos.

E caso ele não se acostume, não há problema. Há outras formas de estimular o raciocínio e dar uma agitada na rotina!

Quer saber quais são elas? Então continue no nosso blog e confira algumas práticas para estimular o desempenho cognitivo dos idosos.


Home Care